Nunca deixe o medo ser maior que o sonho.

 

Imagem

Eu demorei, mas descobri que as situações da vida são divididas em subidas repentinas e quedas imprevisíveis. Cada um desses momentos nos ensina lições diferentes, de acordo com suas particularidades. Na maioria das vezes, os altos nos mostram como manter o equilíbrio na vida e agir racionalmente para sustentar as coisas como estão. E é claro que, como boa apreciadora dos obstáculos, aprendi que é só uma questão de tempo pro ciclo inevitável dos momentos levar tudo pra baixo outra vez, pra colocar a prova o quão forte você conseguiu ficar até agora. Mas por mais que ninguém goste de estar por baixo, é a parte mais importante pra reter conhecimento. É onde os desafios são maiores e você se esforça mais pra aprender como subir. Felizmente, esses baixos serviram pra me passar as dicas mais importantes pra subir de novo e me manter no topo por mais tempo que o normal. Aprendi que o mais importante é não se confortar com a dor, por mais que o fardo pese. Simplesmente acreditar que tudo passa e apostar todas as fichas no fato de que o tempo cura todas as feridas não leva ninguém a lugar algum. Passivamente ninguém atinge o objetivo. A vida surpreende! Com certeza surpreende quem busca uma realidade melhor. Não se trata de se acomodar e esperar sentado ou parado, e sim de acreditar na possibilidade de mudança. Aprendi que o primeiro passo é meu. SEMPRE! Não importa quantas pessoas eu tenha ao meu lado, me apoiando, enxugando lágrimas, me aconselhando. Deve ser minha a iniciativa de procurar alternativas para tudo aquilo que eu discordo. Aprendi que, quando eu finalmente achar o que é certo, aí sim terei as duas maiores dificuldades: pessoas que desacreditam no meu potencial e o meu medo de tentar. E é aí que descubro que aprendi muito mais do que imagino. Que a solução pra esses dois problemas está em focar o que é certo pra mim e confiar que pode dar certo. Nesse momento a pergunta “E se der errado?” precisa definitivamente desaparecer. As vezes quem te aconselha tentando te tirar do que você quer dizendo não achar correto, está totalmente errado. É hora de fazer uma escolha. Eu escolhi que quem estiver do meu lado vai acreditar em mim e me apoiar do meu jeito. Foi então que aprendi mais uma lição. Aprendi a diferenciar as relações que valem a pena cativar e cultivar daqueles que num estalar de dedos vão mudar de idéia e desistir de você. Até o momento que precisam de você de novo. De uma vez por todas eu decidi colocar na cabeça que ninguém que faça isso tem capacidade de construir algo forte o suficiente pra me dar força na luta pelos meus objetivos. Tudo isso pode parecer simples, mas não foi fácil. Principalmente porque não basta ouvir conselhos pra aprender tudo isso, é preciso levar muito tapa na cara, tomar muito tombo feio, descer vários degraus. Mas que fique claro que todas as dificuldades precisam parecer minúsculas diante de um sonho gigante. Arrumar forças de onde quer que seja pra levantar quantas vezes for necessário. Ser humilde, mas nunca tolo. Respeitar cada um que passar do seu lado na calçada, mas colocar o SEU objetivo acima de tudo.  E tatuar dentro da alma que nunca desistir é o único meio de superar o ciclo. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: